terça-feira , 12 dezembro 2017
Novidades

Range Rover completa 45 anos

RANGE ROVER CELEBRA 45 ANOS DE LUXO, DESIGN E INOVAÇÃO

  • Primeiro veículo a unir a capacidade em todos os tipos de terreno com a sofisticação e a atenção aos detalhes, a linha Range Rover completa 45 anos hoje
  • O Range Rover sempre ofereceu o que existe de melhor em termos de inovações tecnológicas. Atualmente, o modelo está em sua quarta geração e conta com estrutura completamente construída em alumínio e sistema Terrain Response™ 2 com regulagem automática para todos os tipos de terreno
  • Nesses últimos 45 anos, a linha Range Rover se tornou sinônimo de design, luxo e capacidade on e off road

 Range Rover

Reino Unido, 17 de Junho de 2015 – Há exatos 45 anos, quando foi apresentado pela primeira vez ao público em 17 de junho de 1970, o Range Rover era o primeiro veículo na história da indústria automobilística mundial a unir os conceitos de luxo e sofisticação – até então restrito aos sedãs da época – com uma impressionante capacidade off road que é o DNA da Land Rover. Desde então, o modelo já está em sua quarta geração e se tornou um dos mais desejados SUVs de luxo do mundo.

Desde sua primeira versão, o modelo já impressionou o mundo pelo seu design e por sua inovação. O Range Rover foi considerado “um exemplo de design na indústria” quando foi o primeiro veículo do mundo a ser exposto como uma obra de arte no Museu do Louvre, em Paris.

História

Primeira geração – Range Rover Clássico (1970 – 1994)

O primeiro Range Rover era conhecido como “Clássico”. Em 1970, assim que chegou ao mercado, ele era comercializado apenas na versão duas portas, equipado com um motor V8 em alumínio a gasolina, tração integral e freios a disco nas quatro rodas. Durante 25 anos após seu lançamento, o modelo passou por inúmeras atualizações como a inclusão da versão a quatro portas em 1981 e a adoção do câmbio automático em 1982.

Em 1986 o modelo foi equipado com seu primeiro motor a diesel. Em 1989 ele foi o primeiro SUV do mundo a ser equipado com freios anti blocantes e em 1992 o primeiro a receber um controle de tração eletrônico e um sistema de suspensão a ar eletrônico e automático.

A reputação do modelo em ser um dos mais capazes do mundo para percorrer qualquer tipo de terreno foi construída ao longo de inúmeros testes de resistência. Em 1972, o Range Rover foi o primeiro veículo do mundo a percorrer 18 mil milhas – cerca de 29 mil quilômetros – em uma expedição pelas Américas apoiada pelo exército britânico. O percurso incluiu o quase intransponível Darien Gap na divisa entre o Panamá e a Colômbia. Dois anos depois, o Range Rover também percorreu cerca de 12 mil km pelo deserto do Saara em 100 dias.

A fama do modelo se concretizou de vez após as vitórias do Range Rover na maratona Londres – Sidnei, que percorreu mais de 30 mil quilômetros em 1977 e no Rali Paris Dacar em 1979. Em 1985, o motor a diesel que equipou o Range Rover quebrou 27 recordes de velocidade.

Segunda Geração – P38a (1994 – 2001)

A segunda geração do Range Rover, chamada de P38a – nome dado por conta de o modelo ser produzido na unidade 38A da fábrica da Land Rover em Solihull, no Reino Unido – foi apresentado em 1994 com um interior ainda mais luxuoso melhor dinâmica no asfalto e maior capacidade fora dele.

Por fora, o design da nova versão remetia diretamente à primeira, principalmente na silhueta, no “teto flutuante” nos vincos do capô e nas linhas laterais. Tais características permanecem até os dias de hoje, na quarta geração do modelo.

A versão também passou a contar com suspensão com ajuste de altura e uma gama com opções do motor a diesel de 2.5 litros ou os motores a gasolina que variavam entre 3.9 e 4.6 litros e proporcionavam uma performance nunca vista antes no modelo.

A série especial Linley, lançada em 1999, representava o mais luxuoso Range Rover já produzido. Ele foi um dos primeiros veículos de luxo do mundo a ser equipado com navegação via satélite e sistema de TV. Inspirado no design de móveis Lord Linley, apenas 10 unidades do modelo foram produzidas e comercializadas a 100 mil libras.

Terceira Geração – L322 (2001-2012)

A chegada da terceira geração do Range Rover representou uma evolução bastante significativa em relação ao seu antecessor. Maior e mais espaçoso, seu interior foi inspirado por projetos de iates de alto padrão, móveis finos e assentos de primeira classe presentes nas melhores companhias aéreas do mundo.

O resultado foi o veículo com o interior mais luxuoso do mundo.

Em termos tecnológicos, a introdução de uma tela Dual View, que permite que o motorista e o passageiro da frente enxerguem duas imagens distintas na mesma tela – foi um dos marcos para o modelo. Além dela, o painel de instrumentos virtual e interativo foi introduzido pela primeira vez em um Land Rover.

Com a introdução de novas tecnologias para o motor, a gama de opções de propulsores para os clientes foi ampliada. Em 2005 o modelo era equipado com um motor V8 a gasolina de 4.2 litros. No ano seguinte, a Land Rover disponibilizou uma versão a diesel TDV8. Uma versão mais atual do motor V8 a gasolina foi introduzida três anos depois.

Versão atual

A quarta geração do Range Rover mostrou avanços ainda mais significativos. Ele foi o primeiro SUV do mundo a ter estrutura inteiramente produzida em alumínio, o que economizou até 420 kg em relação ao seu antecessor.

O modelo, vendido atualmente em mais de 170 países, é um dos  mais luxuosos do mundo. Sua mais nova versão, a SVAutobiography, representa o Range Rover mais luxuoso já produzido nesses 45 anos de história.

Apresentado durante o Salão de Nova Iorque deste ano, o Range Rover SVAutobiography tem distância entre eixos alongada e oferece o que existe de melhor em luxo e tecnologia.

O modelo já está disponível para venda no mercado brasileiro sob encomenda, ao preço de R$ 920.900.

Sobre José Roberto Elias Junior

José Roberto Elias Junior

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*