quarta-feira , 16 agosto 2017
Novidades

Novo Porsche 911R

Lobo em pele de cordeiro – o novo Porsche 911 R.

Porsche 911R


Stuttgart.
Com o novo 911 R, a Porsche apresenta neste Salão Internacional de Genebra 2016 o puro carro esportivo com o design clássico. Seu motor quatro litros, naturalmente aspirado, horizontal, com 368 kW (500 cv) e a transmissão manual esportiva de seis velocidades posicionam solidamente o 911 R na tradição desse inspirador modelo histórico: um carro de corrida (1967) com permissão para circular em estradas.

Fabricado em uma produção de série limitada, o 911 R (o R refere-se á Racing – competição) participou de ralis, na histórica corrida Targa Florio e em disputas por recordes mundiais. Como o seu lendário antecessor, o novo 911 R é baseado na construção sistemática com baixo peso, máxima performance e uma experiência de pilotagem pura. Este modelo especial terá uma edição limitada de 991 unidades. Com peso total de 1.370 quilogramas, ele é atualmente a versão mais leve do Porsche 911.

Com o motor de seis cilindros naturalmente aspirado de alta rotação e a transmissão esportiva manual, a Porsche está demonstrando mais uma vez seu comprometimento na fabricação de carros esportivos de alto desempenho especialmente emocionantes. Desenvolvido na oficina de carros de competição da marca, o 911 R amplia o gama dos motores de alto desempenho naturalmente aspirados, ao lado dos modelos de corrida 911 GT3 e 911 GT3 RS.

O motor de corrida desenvolve 500 cv a 8.250 rpm e gera 460 Nm de torque máximo a 6.250 rpm. Partindo da imobilidade, o carro com motor traseiro rompe a barreira dos 100 km/h em 3,8 segundos. Mantendo o caráter purista do veículo, o 911, com seu design leve, é oferecido exclusivamente com uma transmissão esportiva manual com seis marchas. O curso reduzido da alavanca de marchas ressalta o dinamismo da experiência de pilotagem. Ganha velocidade até atingir 323 km/h. O consumo combinado de combustível no ciclo padrão NEDC é de 13,3 l/100 km.

Uma máquina puro-sangue: tecnologia das pistas de corrida
Seria possível afirmar que o 911 R foi feito para as curvas mais fechadas. O eixo traseiro direcional especialmente desenvolvido, garante em especial as características de comportamento na entrada das curvas e uma dirigibilidade precisa ao mesmo tempo que mantém a alta estabilidade. O bloqueio mecânico do diferencial traseiro contribui para o alto nível de tração. A garantia da máxima desaceleração possível é dada pelo Porsche Ceramic Composite Brake (PCCB – freios de composto de cerâmica), que é equipamento de série. Os discos medem generosos 410 milímetros no eixo dianteiro e 390 milímetros na traseira. Pneus Ultra High Performance (ultra alta performance) com 245 milímetros de largura na dianteira e 305 milímetros na traseira são responsáveis pelo contato com a pista. Eles são montados em rodas forjadas de liga leve com 20 polegadas, com porca central em alumínio fosco.

O desenvolvimento na área de Motorsport adaptou os sistemas de controle do Porsche Stability Management (PSM – gerenciamento de estabilidade) especialmente para o 911 R. Uma função de dupla debreagem nas reduções de marchas, ao pressionar o botão, também faz parte do repertório do 911 R, assim como o volante do motor com massa única opcional. O resultado é uma melhora significativa na espontaneidade e dinamismo do motor em altas rotações. Para uma praticidade irrestrita no uso diário, um sistema de levantamento pode ser pedido opcionalmente: ao toque de um tecla, ele eleva a distância livre do solo do eixo dianteiro em aproximadamente 30 milímetros.

Com peso total de 1.370 quilos, o 911 R é 50 quilos mais leve que o 911 GT3 RS. O capô e o para-lamas são feitos de carbono e o teto é de magnésio. Isto rebaixa o centro de gravidade do veículo. Os vidros traseiros e laterais foram substituídos por plástico com baixo peso. Outros fatores que contribuem para isso é a redução do isolamento interno e a omissão do banco traseiro. O sistema de ar-condicionado opcional e o rádio, incluindo o sistema de áudio, também foram escolhidos para o processo de “emagrecimento”.*

Lobo em pele de cordeiro: o visual clássico do 911 com tecnologia GT de com-petição.
Do exterior, o 911 causa uma impressão discreta. À primeira vista, a carroceria assemelha-se a do Carrera. Apenas a frente e a traseira da carroceria, lembrando o 911 GT3, dão uma pista do local de nascimento do 911 R: o departamento de competições sediado em Flacht. Em termos técnicos, porém, o 911 R tem muito a mostrar sob a tampa do motor: sua tecnologia de propulsão vem do 911 GT3 RS. Todos os componentes de baixo peso da carroceria e o chassi completo têm origem no 911 GT3. Com vistas ao uso na estrada, porém, a carroceria dispensa a grande asa traseira fixa. No lugar dela, um defletor traseiro retrátil, como o usado nos modelos Carrera, e um difusor inferior específico dos modelos R geram a força aerodinâmica necessária. Os parachoques dianteiro e traseiro são os do 911 GT3. O sistema de escapamento esportivo é construído em titânio, material mais leve. Um spoiler pronunciado foi redesenhado e instalado na dianteira. Os logotipos da Porsche nas laterais do veículo e as faixas coloridas contínuas em vermelho ou verde sobre toda a seção intermediária do veículo mostram sua relação com seu lendário antecessor.

O condutor senta-se em um banco como se fosse uma concha, totalmente em carbono com painéis centrais de tecido com design Tartan Pepita, relembrando o primeiro 911 dos anos 1960. Um volante esportivo GT “R-specific”, com 360 milímetros de diâmetro obedece aos comandos do motorista. As trocas de marchas acontecem na forma tradicional, através de uma alavanca de mudanças com especificação R de curso reduzido e do pedal da embreagem. Frisos decorativos de carbono no interior, com um escudo de alumínio encrustado no lado do passageiro indicam o número de série do 911 R. Um item típico dos veículos GT são os tirantes que usados para abrir as portas por dentro.

Lançamento e preços
Pedidos do 911 R podem ser realizados a partir de agora. Na Alemanha, ele estará nas concessionárias em maio de 2016. Com os itens obrigatórios no país e o imposto de valor adicionado incluídos, ele custará 189.544 euros.

No Brasil a chegada deste modelo está prevista para o segundo semestre de 2016. Preços e pacotes de equipamentos para o país ainda não estão definidos.

*O pacote de equipamentos para o Brasil ainda esta sob definição.

Sobre a Porsche Brasil:
A Porsche Brasil está sediada em São Paulo e iniciou suas operações no país em agosto de 2015, além disso é a primeira subsidiária da América Latina. Atualmente, a rede de concessionária da Porsche no país é formada por seis Porsche Centers. A Stuttgart Veículos é proprietária e administradora integral das concessionárias da Porsche em São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Curitiba. Em Brasília e Ribeirão Preto, a marca é representada pela Eurobike.

Sobre José Roberto Elias Junior

José Roberto Elias Junior

Um comentário

  1. Boa Tarde
    Curti o seu conteúdo!!
    Beijos!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*