quarta-feira , 16 agosto 2017
Novidades

F-Type: o superesportivo da Jaguar

JAGUAR F-TYPE TRAZ NOVOS PARÂMETROS DE DESEMPENHO E ESPORTIVIDADE

 

F-TYPE_LOCATION_V8_5

 

  • O F-TYPE é o mais novo esportivo de dois lugares da Jaguar
  • Com motor dianteiro, transmissão central e tração traseira, o F-TYPE foi desenvolvido para proporcionar puro prazer de condução

 

  • As três versões de motorização disponíveis no Jaguar F-TYPE serão comercializadas no mercado brasileiro: F-TYPE, F-TYPE S e F-TYPE V8 S, que são equipadas, respectivamente, pelo novo motor V6 3.0 Supercharged a gasolina de 340 e 380 cv, e pelo V8 5.0 Supercharged, que desenvolve 495 cv
  • Por fora, o F-TYPE apresenta a nova identidade dos modelos esportivos da Jaguar, com linhas mais simples, desenvolvidas com uma tecnologia especial, conforme demonstram o aerofólio e as maçanetas das portas embutidas na carroceria

 

  • O F-TYPE foi concebido com base na quarta geração da consagrada arquitetura em alumínio de peso reduzido da Jaguar, que utiliza uma tecnologia pioneira na indústria automotiva

 

  • Sua aparência esportiva deu ao modelo o prêmio World Car Design of the Year, como o veículo de melhor design no ano
  • O interior do F-TYPE foi concebido com uma filosofia orientada para o condutor, com controles atraentes e acabamento excepcional. Os materiais utilizados são produzidos com uma técnica exclusiva que realçam com distinção a cabine de dois lugares
  • A versão V8 S acelera de 0 a 100 km/h em 4,3 segundos e chega à velocidade máxima de 300 km/h. O F-TYPE S V6 de 380 cv acelera de 0 a 100 km/h em 4,9 segundos e atinge 275 km/h, enquanto que os valores para o F-TYPE são 5,3 segundos e 260 km/h
  • Todos os motores transmitem a potência para as rodas traseiras por meio de uma transmissão de oito velocidades “Quickshift”, com opção de mudanças sequenciais SportShift. Sua posição ao centro permite um controle sequencial completo, da mesma forma que as borboletas posicionadas na parte de trás do volante
  • Os modelos S dispõem também de um sistema de “escape ativo” e um programa Configurable Dynamics. Este permite ao condutor adaptar diversas das características dinâmicas às suas preferências pessoais e inclui cronômetro e uma função que mede as forças G de aceleração lateral e longitudinal

 

  • Todas as três versões do Jaguar F-TYPE estão disponíveis no mercado brasileiro

 

 

“A Jaguar é fundadora do segmento de veículos esportivos que carrega uma rica herança de mais de 75 anos, e com o F-TYPE voltamos a acender essa chama. O F-TYPE não foi concebido para ser qualquer outro veículo esportivo. É um Jaguar ultrapreciso, potente, sensual e, acima de tudo, faz você se sentir vivo.” Com essa declaração, o diretor global da Jaguar, Adrian Hallmark, definiu a chegada do mais novo esportivo de dois lugares da marca britânica de automóveis de luxo, o Jaguar F-TYPE.

 

O Jaguar F-TYPE representa a volta da essência da marca britânica: um conversível esportivo de dois lugares, focado em proporcionar performance, agilidade e, principalmente, prazer a quem dirige. O modelo é a continuação da família esportiva da Jaguar, com mais de 75 anos de tradição, que inclui alguns dos veículos mais belos, apaixonantes e atraentes já produzidos na história da indústria automobilística mundial.

 

Produzido com a mais avançada arquitetura em alumínio rígido o Jaguar F-TYPE é um esportivo focado na alta performance. Sua estrutura leve inteiramente produzida em alumínio, com distribuição de peso ideal, sua tração traseira e seus motores potentes oferecem extremo prazer de condução.

 

O modelo, que acaba de chegar ao mercado brasileiro, é comercializado em três diferentes versões: F-TYPE, F-TYPE S e F-TYPE V8 S, que se diferenciam pela potência dos seus motores Supercharged a gasolina.

 

Um novo motor V6 de 3,0 litros encontra-se disponível com 340 CV para o F-TYPE e com 380 CV no F-TYPE S. Ambos dispõem da mesma facilidade de aumento de rotação, com uma predisposição que encoraja os condutores a explorar tudo o que o veículo oferece.

 

Os modelos V6 juntam-se a um membro recente da família de motores Jaguar V8. Com uma potência máxima de 495 cv e 625 Nm o modelo F-TYPE V8 S, ele tem uma relação de peso/torque excepcional de 375 Nm/tonelada, acelera de 0 a 100 km/h em 4,3 segundos e atinge uma velocidade máxima eletronicamente limitada a 300 km/h.

 

O F-TYPE S (V6 de 380 cv) acelera de 0 a 100 km/h em 4,9 segundos e tem uma velocidade máxima eletronicamente limitada a 275 km/h.

 

Por sua vez, o F-TYPE (V6 de 340 cv) acelera de 0 a 100 km/h em 5,3 segundos e atinge uma velocidade máxima eletronicamente limitada a 260 km/h.

 

A transmissão automática Quickshift de oito velocidades que equipa todas as versões do modelo dispõe de relações próximas para um comportamento esportivo, proporcionando maior controle e prazer no momento da condução. O modelo com motor V6 S inclui também uma função de Controle de Largada (Dynamic Launch), que otimiza a aceleração no momento da largada.

 

 

DESIGN

Os veículos Jaguar sempre se distinguiram pela sua simplicidade fluida e musculosa, e o F-TYPE não é exceção, com formas definidas por duas linhas que moldam as alhetas dianteiras e traseiras.

 

Inspirado no C-X16 Concept apresentado em 2011, a dianteira do F-TYPE proporciona uma interpretação nova e arrojada, da qual sai o poderoso capô tipo concha com a sua elevação distinta e proeminente. Uma das linhas começa na frente, dissecando as grades em forma de guelra de tubarão nos extremos da grade antes de conduzir o olhar para a parte superior da alheta dianteira. Estas são realçadas pelos faróis bixenon e as luzes diurnas em LEDs integradas, continuando pelas portas e traseira do veículo, onde desaparecem com elegância.

 

Os faróis traseiros em LEDs criam um novo estilo de esportivo Jaguar, ao reinterpretar as linhas clássicas do passado, realçando, simultaneamente, a sua presença em estrada poderosa e o potencial esportivo da tração traseira ao envolver os extremos das abas dos paralamas traseiros.

 

A ênfase no envolvimento do condutor e as prestações esportivas do F-TYPE são reforçadas pelo design assimétrico de dois lugares da cabine. Prova disso é a maçaneta que se estende até abaixo do console central ao lado do passageiro. A utilização de materiais diferentes em ambos os lados do habitáculo proporciona uma diferenciação adicional, com um acabamento mais técnico no lado do condutor.

 

Inspirados nos cockpits dos aviões de combate, os controles foram ergonomicamente concebidos de acordo com a sua função. O seletor de velocidades SportShift, que controla a transmisão de oito velocidades também foi inspirado na aeronáutica. As grades de ventilação na parte superior do painel apenas são acionadas quando o condutor necessitar ou por meio de sofisticados cálculos de controle do próprio sistema de climatização, permanecendo discretamente ocultados em qualquer outra circunstância.

 

“Com o F-TYPE, a equipe de engenharia da Jaguar concentrou-se em proporcionar o maior prazer de condução esportiva. Para tornar isso realidade, todos os engenheiros tiveram objetivos muito difíceis de atingir, e todos eles foram cumpridos e, em muitos casos, ultrapassados, fazendo com que o F-TYPE seja um veículo que proporciona precisamente os principais atributos esportivos que pretendemos”, ressalta Ian Hoban, diretor de Produção da Jaguar.

 

ESTRUTURA

A experiência da Jaguar em estruturas de alumínio para veículos foi essencial para tornar o F-TYPE um veículo tão especial. Como pioneiros na utilização do alumínio na produção de veículos, os engenheiros da Jaguar puderam aplicar mais de uma década de experiência neste tipo de projeto para conseguir o duplo objetivo estabelecido para o F-TYPE: peso reduzido e uma carroceria extremamente rígida.

 

A chave para o sucesso do projeto foi o desenvolvimento da tecnologia de liga leve da Jaguar para proporcionar maior rigidez estrutural e, simultaneamente, reduzir o peso. AC600, uma liga de deformação e ruptura programada, foi aperfeiçoada especificamente para a sua aplicação no F-TYPE, com o objetivo de proporcionar níveis de resistência comparáveis aos da atual plataforma de alta performance do XK ― para o qual foi inicialmente desenvolvida ― permitindo, simultaneamente, uma redução de peso considerável.

 

Como resultado, a carroceria monobloco do F-TYPE pesa apenas 261 kg. Esse peso reduzido traduz-se em benefícios óbvios em termos de agilidade de direção, aceleração, frenagem, consumo de combustível e emissões. A concentração do peso entre os dois eixos, reduzindo ao mínimo as projeções dianteiras e traseiras, proporciona também uma estabilidade natural ao veículo, que transmite ainda mais confiança ao condutor. O posto de comando do F-TYPE foi posicionado 20 mm abaixo do premiado XKR-S, baixando o centro de gravidade e permitindo ao condutor sentir-se em harmonia com o veículo.

 

O alumínio constitui uma parte substancial do compromisso da Jaguar com a sustentabilidade e mais de metade do material utilizado no veículo tem origem em metal reciclado. Em complemento, a estrutura do F-TYPE é única no seu gênero e foi soldada por meio de um processo de produção que emite até 80 por cento menos CO2 em comparação com os processos de solda para a produção de uma estrutura em aço. A Jaguar está também comprometida em aumentar a cadeia de reciclagem aos seus fornecedores, assegurando que todas as sobras de metal do processo de produção sejam reutilizadas.

 

PERFORMANCE

O F-TYPE é o veículo perfeito para demonstrar a próxima geração de motores Jaguar Supercharged a gasolina, que combinam valores de potência e números específicos muito elevados com aumentos substanciais de eficiência.

 

Exclusivamente para o F-TYPE S, foi disponibilizado o novo motor V6 de 3.0 litros Supercharged com 380 cv e 460 Nm. Utilizando como base o premiado V8 de 5.0 litros, agora na sua terceira geração, o motor tem grande rigidez e requinte.

 

As cabeças com quatro válvulas por cilindro são produzidas em alumínio reciclado, com as válvulas controladas por um sistema de distribuição de variação dupla independente, ativada pelo números positivo e negativo gerado pelo próprio movimento das válvulas de admissão e escape. Com velocidades de atuação superiores a 150 graus por segundo, o sistema de distribuição otimiza a potência, os números e o consumo e proporciona ao V6 uma capacidade de resposta com um caráter claramente instantâneo e receptivo, para que o condutor possa sempre utilizar toda a potência do motor nos diversos regimes de funcionamento.

 

Esta entrega de potência imediata e ininterrupta é possível graças à utilização de injeção direta de gasolina com pulverização direcionada. Este sistema proporciona quantidades precisas de combustível diretamente no centro das câmaras de combustão injetadas a pressões de até 150 bar, criando uma mistura ar-combustível mais homogênea para uma combustão mais limpa e eficiente.

 

Para isto, contribuem também as velas, que se encontram precisamente orientadas tanto em relação ao injetor como à câmara de combustão. A relação de compressão também foi aumentada, passando de 9,5:1 no V8 Supercharged para 10,5:1, minimizando os consumos e as emissões de CO2.

 

Um compressor tipo Roots Twin Vortex da última geração, montado no interior do motor, é a chave da elevada eficiência e potência específica do 3.0 V6 Supercharged. A utilização do compressor evita perdas de bombagem causadas pelo aumento da pressão de retorno típico dos motores turbo comprimidos de maior cilindrada, melhorando a eficiência e a rapidez de resposta. Mais compacto que o compressor utilizado no V8, um intercooler refrigerado a água reduz também a temperatura do ar de admissão, otimizando a potência e a eficiência.

 

O controle da pressão do Supercharged é feito pelo novo software Bosch de gestão do motor, otimizando a eficiência. A aceleração de 80 a 120 km/h em 3,3 segundos do F-TYPE de 340 cv realça as prestações do veículo: aceleração de 0 a 100 km/h em 5,3 segundos e velocidade máxima limitada eletronicamente a 260 km/h.

 

Na sua versão de 380 cv, o 3.0 V6 Supercharged disponibiliza a maior potência específica de sempre num motor Jaguar: 127 cv por litro. O F-TYPE S acelera de 80 a 120 km/h em 3,1 segundos, necessita de 4,9 segundos para acelerar de 0 a 100 km/h e atinge uma velocidade máxima eletronicamente limitada a 275 km/h.

 

O F-TYPE topo da gama é o V8 S, impulsionado pela nova versão do motor Jaguar 5.0 V8 Supercharged calibrado para desenvolver 495 cv e 625 Nm de torque. O motor faz o veículo sair da imobilidade e chegar aos 100 km/h em 4,3 segundos, com 300km/h de velocidade final, limitada eletronicamente. A acelerarção de 80 a 120 km/h se dá em apenas 2,5 segundos.

 

“Os nossos motores V6 e V8 Supercharged adaptam-se na perfeição à natureza esportiva do F-TYPE, com valores específicos excepcionais de potência e números. Acoplada a estes motores, a transmissão “Quickshift” de oito velocidades, com relações muito próximas, é a parceira perfeita para disponibilizar a performance de um esportivo”, diz Tim Clark, especialista técnico de Desempenho e Atributos de Dirigibilidade da Jaguar.

 

ESCAPE ATIVO

Os modelos S, tanto o V6 como o V8, encontram-se equipados de série com um sistema de escape ativo. Este sistema eleva o excitante som do F-TYPE a um novo patamar, utilizando um conjunto de válvulas de derivação com controle eletrônico, posicionadas na seção final do sistema de escape, que se abrem sob aceleração intensa para melhorar a qualidade sonora, alterando o percurso dos gases de escape, que fluem de forma mais direta para o exterior.

 

Cuidadosamente desenvolvido e com mais de 85 variações sonoras possíveis, o Escape Ativo do novo Jaguar F-TYPE disponibiliza um som autêntico, rico, que vai ficando mais alto à medida que se aproxima do limite de rotação. Em complemento à abertura das válvulas de derivação em alta aceleração, estas podem ser completamente abertas selecionando o modo dinâmico (Dynamic Mode), que também otimiza a resposta às solicitações no pedal do acelerador, seletor de velocidades, direção e suspensão; ou fechadas utilizando um botão de anulação.

 

Para que o condutor consiga tirar o máximo do sistema, a sintonização acústica na parte traseira do veículo permite que o ruído de escape seja ouvido com maior nitidez no habitáculo.

 

TRANSMISSÃO DE OITO VELOCIDADES

Dispondo de oito velocidades com relações próximas na transmissão ‘Quickshift’, o condutor do F-TYPE pode explorar na totalidade todos os regimes de funcionamento do motor e certificar-se de que o motor se encontra na faixa de potência ideal para cada passagem de marcha. A transmissão de oito velocidades foi especificamente otimizada pelos engenheiros da Jaguar para a utilização em um veículo esportivo e para dar prioridade para a aceleração em todos os regimes de funcionamento e em qualquer relação.

 

Para tornar as mudanças tão instantâneas quanto possível, todo o conjunto do motor e transmissão do F-TYPE, incluindo até os pontos de contato dos pneus com o solo, foram calibrados para proporcionar a rigidez ideal e permitir que a entrega de números a regimes intermediários seja muito mais rápida, o que significa que o motor responde de forma mais viva e precisa às solicitações no pedal do acelerador. Em complemento, assim que o motorista tiver mudado para segunda marcha, uma embreagem de bloqueio elimina o conversor de números da equação, criando um acoplamento mecânico direto entre o motor e as rodas traseiras motrizes.

 

A sensação de ligação direta estende-se à própria seleção de marchas, que foram configuradas para ser significativamente mais curtas e imediatas: o sistema “Quickshift”, o que foi conseguido por meio de uma intervenção precisa e rápida de números, exatamente no instante em que é selecionada a mudança acima. Com este sistema é criada uma sonoridade mais curta e nítida na seleção de marcha, que utiliza a própria inércia do motor para proporcionar uma sensação de aceleração positiva durante o processo de passagem de marcha.

 

Os parâmetros de funcionamento da transmissão são determinados pela estratégia adaptativa de seleção de velocidades, que tem 25 programas diferentes disponíveis, dependendo do estilo de condução e das condições da estrada. O sistema pode detectar o estilo de condução analisando a aceleração e a frenagem, as forças em curva, a posição do pedal do freio e acelerador, o perfil da estrada, se estamos em kickdown e, inclusive, se o veículo está sendo conduzido em subida ou descida. Ao detectar um estilo de condução mais dinâmico, a transmissão efetua automaticamente mudanças mais agressivas e selecionará a relação imediatamente inferior a um regime mais elevado.

 

A transmissão dispõe também de uma série de funções especificamente relacionadas com a forma entusiasta como o F-TYPE será conduzido. Para manter a estabilidade do veículo na seleção de uma relação inferior, a caixa dará instruções ao sistema de gestão do motor para, automaticamente, dar um toque de acelerador e equalizar o regime do motor. Esta função permite também selecionar diversas relações abaixo muito rapidamente em caso de uma frenagem brusca.

 

Se os sensores de aceleração lateral detectarem que o veículo se encontra numa curva, a transmissão mantém a mudança apropriada selecionada. O sistema também tem também a capacidade de reconhecer se o veículo está realizando uma série de manobras de ultrapassagem que necessita de mudanças rápidas na posição do acelerador e, em vez selecionar a relação acima, irá manter a relação mais curta para assegurar a capacidade de resposta necessária para a ultrapassagem seguinte.

 

O condutor pode realizar a seleção manual de velocidades a qualquer momento utilizando as borboletas dispostas na parte de trás do volante ou a alavanca de velocidades SportShift.

 

DYNAMIC LAUNCH MODE

O F-TYPE S disponibiliza um sistema adicional para otimizar o arranque: o Dynamic Launch Mode. Com o veículo parado, o condutor pisa no pedal de freio e acelera simultaneamente para aumentar a rotação do motor até aparecer uma mensagem no painel de instrumentos que diz ‘Dynamic Launch Ready’.  Nesse momento, o condutor terá apenas que soltar o pedal do freio, carregar a fundo no pedal do acelerador e o veículo encarrega-se do resto, otimizando a aceleração.

 

 

DIFERENCIAIS BLOCANTES

O F-TYPE S incorpora de série um diferencial autoblocante mecânico (LSD). Este tipo de diferencial foi selecionado pela sua capacidade e autenticidade para um esportivo de tração traseira, dado que proporciona ao condutor a oportunidade de explorar o excelente equilíbrio do veículo e ultrapassar os seus limites de aderência de uma forma progressiva, para proporcionar um elevado prazer de condução.

 

No V8 S foi incorporado de série um diferencial ativo com controle eletrônico para limitar a patinagem das rodas, otimizar a tração e proporcionar um controle superior. O diferencial ativo da Jaguar é acionado por um motor elétrico que atua sobre uma embreagem multidisco, o qual pode transferir números à roda com maior aderência. Com um funcionamento integralmente automático, o sistema pode aplicar um bloqueio total de forma quase instantânea. Funcionando em coordenação com os controles de estabilidade e tração, e também com o sistema ABS, permite um controle da entrega de potência e otimiza sempre a aderência disponível.

SISTEMA DE FREIOS

As três versões do F-TYPE disponibilizam sistemas de freios progressivamente mais potentes e eficazes, todos com a potência de frenagem esportiva esperada de um Jaguar e os níveis de sensibilidade elevados necessários para uma modulação precisa do pedal.

 

O sistema Jaguar Performance instalado no F-TYPE 340 cv dispõe de discos com 354 mm de diâmetro à frente e 325 mm atrás, com pinças prateadas. O sistema Jaguar High Performance do F-TYPE S conta com discos de maiores dimensões no eixo dianteiro (380 mm).

 

Quanto ao o F-TYPE V8 S, este disponibiliza o sistema Super Performance que inclui o equipamento de discos de maiores dimensões jamais instalados num Jaguar de produção em série, 380 mm à frente e 376 mm atrás. Todas as versões incorporam de série ABS, distribuição eletrônica de freios e freios assistidos de emergência.

 

A utilização de uma dinâmica computacional de fluidos CFD (Computational Fluid Dynamics) permitiu aos engenheiros da Jaguar otimizar a refrigeração dos freios, com ar frio direcionado para os discos de freio por meio das entradas de ar incorporadas ao lado da grade dianteira, utilizando componentes da suspensão moldados de forma aerodinamica para direcionar o fluxo de ar sob o veículo.

 

DINÂMICA

O esforço de engenharia aplicado no desenvolvimento da parte inferior da carroceria em alumínio do F-TYPE assegurou a melhor base possível para transmitir aos ocupantes todo o desempenho e esportividade que o modelo traz consigo.

 

“Essencialmente, um veículo esportivo excepcional é um veículo que se deseja sempre conduzir porque é divertido. O F-TYPE preenche, sem dúvida, esse requisito. Trabalhamos arduamente para assegurar que a resposta da direção, do acelerador e dos freios seja absolutamente instantânea, uma tarefa que foi muito simplificada em função da estrutura rígida em alumínio que constitui a base do veículo. Ele é preciso e excitante”, afirma o engenheiro-chefe da Jaguar Mike Cross.

 

A nova estrutura em liga leve utilizada na produção do F-TYPE consegue aumentar de forma significativa a rigidez do modelo. Isso cria as condições perfeitas para o melhor desempenho da suspensão e, por consequência, uma incrível sensação de controle por parte do condutor.

 

A rigidez torcional global do F-TYPE é 10% superior à do premiado XKR-S, também produzido em em alumínio. Já a utilização de programas específicos de engenharia assistida por computador resultou em melhorias de até 30% na rigidez lateral em áreas-chave como os pontos de fixação da suspensão dianteira. Quanto mais rígida for a estrutura, maior será a precisão de afinação da suspensão para otimizar a agilidade, a fidelidade de resposta e a ligação à estrada.

 

Para um excelente desempenho em estrada, maior estabilidade e a sensação de cumplicidade absoluta com o condutor, o F-TYPE incorpora sistemas de suspensão com triângulos duplos sobrepostos, com uma distância entre eixos de 2.622 mm e vias dianteira e traseira de 1.585 mm e 1.627 mm, respectivamente.

 

A redução das projeções dianteira e traseira contribui também para concentrar a massa entre ambos eixos, minimizando o momento de inércia e fazendo com que o veículo mude de direção de forma mais imediata. Para retirar o máximo benefício desta característica, os engenheiros da Jaguar prestaram especial atenção à otimização da distribuição de peso. Um exemplo desta obsessão de equilibrar o peso é o fato de que não apenas a bateria como também elementos como o depósito do líquido do limpador de para-brisas são posicionados no porta-malas em vez de debaixo do capô.

 

A direção é a forma de comunicação mais imediata e evidente entre o veículo e o condutor. Para maximizar essa conectividade, o F-TYPE incorpora um sub-chassis dianteiro em liga leve que reduz o peso na parte dianteira do veículo, enquanto que uma manga de eixo dianteira mais rígida, também em alumínio, proporciona maior precisão na resposta e sensibilidade na direção. Isso proporciona uma capacidade de resposta excelente, conseguindo que o condutor receba continuamente informação sobre as rodas dianteiras.

 

Todos os Jaguar foram desenvolvidos e calibrados para conseguir um equilíbrio inigualável entre conforto e performance. No F-TYPE esse equilíbrio tende naturalmente para um comportamento envolvente e esportivo, mas sem nunca comprometer o conforto. O Modo Dinâmico disponível no F-TYPE permite ao condutor, ao simples toque em um botão, realçar ainda mais o caráter esportivo do veículo. O que é conseguido aumentando a velocidade de resposta às solicitações no pedal do acelerador, aumentando a prontidão de resposta da direção, efetuando as trocas de marcha de forma mais rápida e a um regime superior e permitindo um nível mínimo de perda de tração até à intervenção do controle de estabilidade. A seleção do Modo Dinâmico impede também a seleção automática da mudança para uma marcha maior, quando a transmisão é utilizada em modo manual.

 

Em complemento, o F-TYPE S e o V8 S encontram-se equipados com o Sistema Dinâmico Adaptativo, que controla ativamente o movimento vertical da carroceria, a aceleração longitudinal e transversal. O sistema analisa continuamente as solicitações do condutor e o comportamento do F-TYPE na estrada, ajustando até 500 vezes por segundo a rigidez dos amortecedores para otimizar a estabilidade e agilidade. A presença do Sistema Dinâmico Adaptativo permite também que o F-TYPE S e o V8 S proporcionem um comportamento dinâmico com maior funcionalidade para uma condução ainda mais intensa.

 

A opção Configurable Dynamics é uma outra estreia para a Jaguar. Esta opção permite ao condutor selecionar quais os elementos concretos do Dynamic Mode que deseja utilizar; por exemplo, a direção e a resposta do acelerador podem ser colocadas em um modo mais esportivo, mas o conforto da suspensão pode ser mantido no modo normal.

 

A funcionalidade Configurable Dynamics adiciona também uma outra nova função à tela sensível ao toque central, destinada, neste caso, à utilização do veículo em pista. O sistema permite a gravação de uma volta e o registo de tempos parciais, além de proporcionar informação da telemetria do acelerador, dos freios e até das forças G geradas.

 

EXPERIÊNCIA DE CONDUÇÃO

“Queríamos que a experiência de se sentar num F-TYPE fosse entusiasmante. O cockpit de um esportivo deve ser um local pessoal e, por essa razão, o nosso objetivo foi proporcionar a sensação de que as superfícies fluíssem para baixo e envolvessem o condutor”, afirma o diretor de design da Jaguar, Ian Callum.

 

A proposta do F-TYPE fica nítida a partir do momento em que suas portas são abertas. A arquitetura do habitáculo reflete o seu papel de veículo esportivo de dois lugares, centrado no condutor e na sua interação com os componentes eletrônicos e mecânicos, que se conjugam para criar uma experiência de condução simplesmente fantástica.

 

O objetivo foi criar um cockpit envolvente para o condutor, com todos os controles dispostos naturalmente ao alcance das mãos e logicamente agrupados, de forma que não hajam distrações para o motorista.

 

Existe uma divisão clara entre o lado do condutor e o lado do passageiro criada por meio da utilização de acabamentos com tonalidade diferente na área do condutor, especialmente na parte superior do painel de instrumentos e no console central, em comparação aos que se encontram no lado do passageiro.

 

Nas versões S e V8 S, os controles principais – o botão de arranque do motor, as borboletas do volante e o comando do Dynamic Mode – podem se destacar com um acabamento laranja Ignis, semelhante ao utilizado nas marcas de relógios de mergulho profissionais.

 

O volante encontra-se também disponível com acabamento em couro ou Suede, que enquadra um par de instrumentos analógicos, um elemento distinto da Jaguar, com os números do tacômetro maiores e com tipografia mais arrojada que os do velocímetro, recordando o objetivo do veículo e proporcionando um estímulo sutil ao condutor para explorar ao máximo a performance do motor. Uma tela em TFT, posicionada entre o velocímetro e o conta giros traz informações adicionais ao condutor, se necessário.

 

A Jaguar foi pioneira na utilização de telas sensíveis ao toque para o controle da maioria das funções dos seus veículos, mas no F-TYPE era importante que houvessem mais funções físicas e pontos de contato para o condutor. As funções de aquecimento e refrigeração foram separadas da tela e agora têm controles físicos localizados abaixo dela, bem ao alcance dos ocupantes.

 

Botões rotativos controlam a temperatura de cada lado do veículo e incorporam uma tela no centro para indicar a temperatura. Uma fila de interruptores incorporados sob os botões rotativos recorda os esportivos da Jaguar do passado e permite o controle de funções adicionais do sistema de ar condicionado automático.

 

Um exemplo adicional do ambiente de condução pura do F-TYPE é o inovador sistema de ventilação que incorpora saídas de ar ocultas na parte superior do console central. Controladas por cálculos programados no sistema de controle de temperatura, essas saídas de ar permanecem ocultas até que sejam necessárias para proporcionar um ajuste rápido da temperatura, momento em que se elevam na parte superior da console central.

 

Da mesma forma que todos os Jaguar, o F-TYPE dispõe de acabamento luxuoso, mas a paleta de cores é deliberadamente sóbria e técnica para assegurar que nada distraia o ambiente e a experiência de condução. Os interruptores dispõem de um acabamento preto mate suave ao toque, com marcas brancas para a máxima legibilidade, enquanto que os detalhes de acabamento são deliberadamente mais discretos em cromado acetinado e alumínio escuro. Realçando as suas capacidades superiores, os dois modelos “S” incorporam acabamentos mais escuros que o V6 convencional.

 

Os bancos esportivos com ajuste elétrico são disponíveis de série no F-TYPE. As versões S possuem bancos Performance com maior apoio lateral, que garantem maior apoio em curvas a velocidade elevada.

 

Encontram-se disponíveis dois sistemas de áudio para o F-TYPE, ambos da reconhecida marca britânica Meridian. Eles incorporam 10 ou 12 altofalantes com 380W e 770W, respectivamente. Os sistemas Meridian beneficiam da vasta experiência da companhia no processamento de sinais digitais para criar uma reprodução sonora inigualável.

 

DESIGN EXTERIOR

A estética é fundamental para a Jaguar e, por essa razão, o F-TYPE é imediatamente reconhecível.

 

A mensagem visual dinâmica começa na grade, que toma a forma estabelecida pelos sedãs Jaguar XF e XJ, com linhas novas para criar a identidade de um esportivo, como é possível constatar no atraente C-X16 Concept. A forma da grade é mais suave e mais larga, inclinada ligeiramente para a frente para criar uma aparência de movimento mesmo quando o veículo está parado. A rede da grade tem um novo design hexagonal que proporciona uma maior profundidade em comparação com o formato diagonal anterior.

 

A grade dispõe de duas entradas de ar incorporadas ao lado tipo “guelras de tubarão”, com o objetivo de gerar o maior impacto visual possível e assegurar que o F-TYPE é imediatamente reconhecido quando se aproxima no espelho retrovisor. É a partir dessas entradas de ar e da grade que a forma essencial do veículo começa a ganhar corpo. O capô em forma de concha é produzido em uma única peça e começa no extremo dianteiro da grade, incorporando a típica elevação da Jaguar e a grade de ventilação dupla.

 

A alheta que separa as entradas de ar dianteiras em forma de guelra de tubarão assinala o início de uma das linhas mestras que definem, em apenas dois golpes audazes, tanto o perfil como a vista superior do novo F-TYPE. Essa linha mestra sobe pela grade e forma um vinco na parte superior do perfil dos paralamas dianteiros, o qual, quando visto do banco do condutor proporciona não apenas uma indicação visual da potência do motor sob o capô, como também o posicionamento do veículo com maior precisão em curva.

 

Para Ian Callum,“Todos os aspectos de um veículo esportivo, em termos de dimensões, nos permitiram criar algo que é visualmente emocionante; tão visceral quanto físico. Para mim, a definição do design de um veículo esportivo é descrita pela intenção, envolvendo os ocupantes e os componentes mecânicos num pacote o mais emocionante, belo e sensual possível, sem superfícies ou adornos desnecessários”.

 

“Uma peça de design deve contar uma história e é por isso que todas as linhas do F-TYPE têm um início, uma direção e uma conclusão. Se abordarmos cada linha individualmente e se o fizermos da forma mais correta possível esteticamente, e se mantivermos as proporções adequadas, o design do F-TYPE será algo atemporal.”

 

A importância dessa linha mestra é realçada pelo design dos faróis que, devido à sua orientação vertical em vez de horizontal, conduzem naturalmente o olhar ao longo do vinco em vez de o interromperem. Este é um dos exemplos onde a tecnologia facilitou a linguagem de design do F-TYPE – a unidade compacta Bi-Xénon necessita apenas de um farol enquanto que as luzes diurnas em LEDs reforçam o aspecto gráfico dessa linha principal ao atravessar o farol.

 

A linha principal flui ao longo da parte superior do guarda lamas antes de descer na linha da porta e desaparecer elegantemente no spoiler traseiro. Esta linha fluida, refletida pela que parte da grade de lateral, transmite uma sensação de velocidade e espontaneidade ao perfil do veículo. A presença dessa forma atraente, que chama a atenção, permite que a superfície da porta gere um efeito de fuselagem. A seção superior da grade lateral é formada pelo bordo inferior do capô e inclui o nome Jaguar.

 

Um exemplo adicional da utilização da tecnologia para conseguir um design limpo são as maçanetas exteriores ocultas nas portas. Permanecem embutidas, à face do painel da porta até serem desbloqueadas premindo o botão do comando à distância ou até o condutor tocar numa área sensível ao toque da maçaneta. Estampadas com o nome Jaguar, o seu acionamento automático é como um “aperto de mão” que convida o condutor e o passageiro a entrarem. Quando o veículo arranca, as maçanetas voltam à sua posição oculta, criando uma superfície aerodinâmica ininterrupta.

 

A segunda linha mestra inicia-se no extremo traseiro da porta, para fora e para cima criando uma sensação de potência do trem traseiro, reforçando o fato das rodas traseiras proporcionarem a força motriz. Esta linha desce, de seguida, para percorrer toda a zona posterior descrevendo uma curva ininterrupta, formando uma traseira baixa, larga e elegante.

 

Para conseguir este importante elemento estético, o F-TYPE inclui um spoiler traseiro oculto que se eleva a partir de uma velocidade predeterminada para equilibrar as forças de sustentação dianteira e traseira. O spoiler eleva-se quando o veículo ultrapassa os 100 km/h e volta à sua posição original quando a velocidade for inferior a 65 km/h. Componentes adicionais mais discretos de ajuda aerodinâmica são proporcionadas por um pequeno splitter dianteiro e um difusor traseiro que asseguram que a distribuição equilibrada do peso do veículo se reflete também na forma como corta o ar.

 

A largura da seção traseira é realçada pelos faróis estreitos em LEDs que envolvem os paralamas traseiros até quase aos extremos de suas abas. Estes faróis parecem estar ocultos até entrarem em funcionamento, aparentando ser opacos até uma das suas funções ser ativada.

 

Para conseguir essas proporções elegantes, a luz de ré e os faróis de neblina são integrados no painel inferior traseiro. Refletindo a forma como a grade dianteira se inclina para a frente, a traseira entra realmente para baixo, criando a impressão de que o veículo espera ativamente para poder dar um salto à frente e entrar em ação.

 

As ponteiras de escape permitem distinguir as versões V6 e V8. Os V6 contam com uma ponteira dupla ao centro, como os veículos esportivos Jaguar do passado. São as ponteiras de escape de maiores dimensões e mais arrojadas de sempre num Jaguar e são produzidas numa peça única em aço inoxidável, criando uma superfície brilhante contínua. O V8 caracteriza-se pelas duas ponteiras duplas aplicadas nos extremos, como os modelos XKR e XFR. Um painel inferior traseiro diferente permite o posicionamento dos escapes em locais distintos.

 

Outros detalhes que permitem diferenciar as três versões são os materiais utilizados para realçar os elementos exteriores. O F-TYPE incorpora uma grade dianteira, grades laterais, splitter dianteiro e difusor traseiro em preto acetinado, enquanto, que nos dois modelos S, todos estes componente são disponibilizado com um acabamento brilhante.

 

Todas as versões do F-TYPE trazem rodas de liga leve em aro 20.

 

O F-TYPE dispõe de uma capota de lona em vez de capota metálica porque se adequa muito mais ao objetivo deste esportivo. A capota de lona permite não apenas uma redução importante de peso, como otimiza também o conjunto e contribui para manter um centro de gravidade baixo para proporcionar uma estabilidade elevada. A capota pode ser aberta e fechada em apenas 12 segundos e até uma velocidade de 50 km/h. A sua construção multicamada inclui uma camada em Thinsulate para proporcionar características ideais de isolamento térmico e acústico.

Sobre José Roberto Elias Junior

José Roberto Elias Junior

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*