sábado , 21 outubro 2017
Novidades

Anfir também confirma retração de mercado: 41,06%

Anfir Logo

 

Retração em emplacamentos de implementos rodoviários chega a 41,06 %

Volume entregue ao mercado no primeiro bimestre de 2015 foi de 14.728 unidades contra 24.987 produtos emplacados no mesmo período do ano passado; Segmento de Reboques e semirreboques registrou queda de 55,77% e Carrocerias sobre chassi de 31,95%

O volume de implementos rodoviários emplacados no primeiro bimestre de 2015 foi 41,06% inferior ao total apurado no mesmo período de 2014. Em números foram 14.728 unidades ante 24.987 produtos. “0 desempenho do setor reflete o desaquecimento geral da economia e não há sinais de que o cenário possa ser revertido a curto prazo com medidas de incentivo ao mercado”, avalia Alcides Braga, presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários, ANFIR.

Alguns sinais corroboram a visão do presidente da entidade. A arrecadação de impostos caiu em janeiro 5,44%, enquanto analistas de mercado consultados pelo Banco Central estimam que o PIB de 2015 deverá ser negativo em – 0,58%. Além disso, decisões tomadas pelo governo federal, como a medida provisória que aumenta as alíquotas pagas pelas empresas sobre a receita bruta referentes à contribuição previdenciária, reduzindo a desoneração da folha de pagamento, diminui a expectativa de curto prazo de que incentivos a produção sejam oferecidos.

A indústria de implementas rodoviários está ligada diretamente a todos os setores que fornecem produtos (matéria prima, semiacabados e acabados), atuando como transportador das mercadorias junto com os caminhões. “Se a atividade geral se aquece esse movimento traz reflexos positivos para a indústria do setor”, explica Mario Rinaldi, diretor Executivo da ANFIR. “Porém como em 2014 muitas empresas tiveram resultados ruins fica difícil para todos recuperar as perdas sem algum tipo de estímulo oficial”, diz.

“0 atual cenário da economia e o programa de crédito para o setor sinalizam cada vez mais que 2015 será um período muito difícil para a indústria produtora de implementos rodoviários”, afirma o presidente da ANFIR, que previu que o desempenho do segmento poderá ser superior a retração inicialmente estimada entre 5% e 10%.

Setores. No segmento Pesado (Reboques e semirreboques) os fabricantes entregaram ao mercado no primeiro bimestre 4.227 unidades, ante 9.556 produzidas no mesmo período de 2014. Isso representa retração de 55,77%. No setor Leve (Carroceria sobre chassi) o resultado ficou 31,95% abaixo do apurado no primeiro bimestre de 2014: foram emplacados 10.501 unidades ante 15.431 entregues no mesmo período do ano passado.

Sobre José Roberto Elias Junior

José Roberto Elias Junior

Um comentário

  1. Mercedes-Benz disse:Ole1, Gean! A Mercedes-Benz entende a imoprte2ncia do transporte de cargas e de passageiros para o crescimento de nosso paeds e por isso trabalha incansavelmente para oferecer sempre os veedculos que melhor atendem e0s necessidades de cada segmento. Quanto ao questionamento sobre os volantes, esclarecemos que atualmente, je1 saem de fe1brica juntamente com o chassi e desde Janeiro de 2012, tanto o painel como o volante foram remodelados e este3o dispostos para tornar o trabalho do motorista mais ergonf4mico e conforte1vel. Abrae7os!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*